Mais um ano de resultados positivos para os confinadores

Tour DSM de Confinamento 2020 mostra mais um ano de resultados zootécnicos e econômicos positivos para os confinadores.
Mesmo em um período de incertezas em função da pandemia, confinadores registraram roi recorde de 23,83% em 98 dias, superior em quase 11% em relação à edição de 2019.

Em sua 6ª edição, realizada entre outubro e dezembro de 2020, o Tour DSM de Confinamento mostrou mais uma vez que é possível aumentar a produtividade e os lucros dos produtores rurais com a intensificação da atividade pecuária aliada ao uso de tecnologias inovadoras e sustentáveis. Com os suplementos da linha Fosbovi® Confinamento com CRINA®, RumiStar™ e do revolucionário Hy-D® na dieta, em 98 dias de confinamento, foram produzidas em média 7,44 arrobas por animal, gerando retorno sobre os investimentos (ROI) de 7,33% ao mês e de 23,83% para o período total – 10,9% a mais em relação à edição de 2019. Foi o melhor resultado desde que a empresa começou a monitorar esses índices, há seis anos.

O TOUR DSM DE CONFINAMENTO consiste basicamente na realização de dias de campo por todo o Brasil e vem sendo realizado desde 2015 para a coleta e a posterior divulgação de resultados zootécnicos e econômicos de confinamentos comerciais. Nesta edição, foram realizadas nove etapas regionais on-line em função da pandemia de Covid-19, que levaram informações e análises criteriosas sobre a aplicação das tecnologias de nutrição em confinamentos instalados em alguns dos principais polos produtores de gado de corte País.

O balanço do Tour 2020 foi divulgado no dia 4 de março, em evento virtual, com a apresentação dos resultados zootécnicos avaliados pela equipe técnica da DSM e pelos produtores rurais confinadores, enquanto os resultados financeiros ficaram a cargo do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) da Universidade de São Paulo (ESALQ/USP), de Piracicaba  (SP), que é parceiro do Tour desde a sua concepção.

Tabela 1 – Relação dos confinadores participantes do TOUR DSM DE CONFINAMENTO, 2020

Tabela 2 – Resultados zootécnicos do TOUR DSM DE CONFINAMENTO, 2015/2020

RESULTADOS ZOOTÉCNICOS
Em 2020, foram avaliados 20.045 bovinos de corte confinados, a maioria machos inteiros anelorados, em seis estados: SP, MS, MT, TO, MG e GO.

Na tabela 1, constam as datas e locais de cada uma das etapas do TOUR DSM DE CONFINAMENTO 2020.

Já a tabela 2 traz os resultados zootécnicos do TOUR DSM DE CONFINAMENTO, no período de 2015 a 2020.

De acordo com a tabela 2, em 2020, os nove confinamentos que participaram do Tour produziram em média 7,44 arrobas em 98 dias, sendo o peso de entrada e de saída de 13,17 e 20,61 arrobas, respectivamente.

Já o Ganho diário de carcaça ficou na média de 1,136 Kg e o Rendimento de Carcaça em 55,14%.

Ao longo de seis anos de realização, o Tour DSM de Confinamento, que já atingiu um total de 50 etapas, vem demonstrando sistematicamente que boa gestão, aliada ao uso de tecnologias  sustentáveis, gera aumentos expressivos de produtividade e de lucros aos produtores rurais confinadores.

No período todo, de 2015 a 2020, foram percorridos pelo Tour 10 estados da Federação – MT, GO, SP, MG, MS, RO, PR, TO, PA e BA –, reunindo um público total presente de mais de seis mil participantes, a maioria produtores rurais e técnicos em agropecuária.

Ao todo, foram avaliados mais de 150 mil bovinos confinados, todos suplementados com a nova e exclusiva linha de produtos tecnológicos da marca Tortuga®, formulada com minerais, vitaminas, Crina®, RumiStar™ e Hy-D®.

As métricas zootécnicas coletadas foram as seguintes: Dias de cocho, Peso vivo inicial (Kg e @), GPD – Ganho de Peso por Dia (Kg), GMDC – Ganho Médio Diário de Carcaça (Kg), Peso vivo
final (Kg e @), Rendimento de Carcaça (%) e @ produzidas por animal por período.

Outras métricas zootécnicas avaliadas incluem: Eficiência Alimentar, Eficiência Biológica, Taxa de refugo de cocho, Taxa de morbidade e mortalidade – causas principais das mortes –, índice de animais com laminites, diarreias, timpanismo, de animais com acidose e escore fecal.

Tabela 3 – Resultados Financeiros do TOUR DSM DE CONFINAMENTO, 2015/2020

RESULTADOS ECONÔMICOS
Ao lado dos dados econômicos, os resultados financeiros do Tour DSM de Confinamento também surpreenderam: em 98 dias de confinamento, as propriedades registraram uma média de retorno sobre os investimentos (ROI) de 7,33% ao mês e de 23,83% para o período total – 10,9% a mais em relação à edição de 2019 e novo recorde.

Na tabela 3, é possível observar os resultados financeiros (ROI ou taxa de lucro por período dos confinamentos participantes do TOUR, de 2015 a 2020.

A Metodologia adotada para a análise financeira – resultados em lucratividade dos confinamentos do TOUR, consistiu na coleta dos dados econômicos de cada uma das etapas para posterior Cálculo do ROI – que demostra o retorno sobre o investimento, em que: ROI ou TAXA DE LUCRO é a relação entre a quantidade de dinheiro ganho como resultado de um investimento e a quantidade de dinheiro investido.

A coleta dos indicadores financeiros do TOUR DSM DE CONFINAMENTO foi efetuada com base nos seguintes dados:
• Valor do boi magro em R$;
• Valor da dieta/boi/dia em R$;
• Custo operacional/boi/dia em R$;
• Custo de oportunidade (custo do capital = 0,5% ao mês – valor fixo);
• Valor total da diária por animal em R$ (soma do valor da dieta + custo operacional/boi/dia);
• Custo total por bovino confinado por período em R$;
• Preço em R$ da venda do bovino (receita);
• ROI (taxa de lucro).

Em síntese, o TOUR DSM DE CONFINAMENTO 2020 demonstrou mais uma vez que é perfeitamente possível produzir no Brasil carne bovina de elevada qualidade e de forma sustentável, tanto do ponto de vista social como ambiental e econômico.

Também é importante ressaltar que todas as instalações rurais – plantas de confinamento – que participaram do TOUR se enquadraram perfeitamente no conceito de sustentabilidade, seja ela ambiental, social ou econômica, e adotaram práticas zootécnicas, de manejo e de gestão que respeitam o bem-estar animal, o trabalhador rural e o consumidor de carne bovina e seus derivados.

Para saber mais sobre o Tour de Confinamento, procure a equipe DSM, da sua região.

O Censo de Confinamento DSM 2020
Um levantamento apurado da DSM sobre a quantidade de bovinos terminados de forma mais intensiva no país registrou um total de 6,18 milhões de animais esse ano, em um movimento de alta notado em todas as regiões produtoras. No Centro-Oeste, que concentra o maior rebanho de bovinos confinados (2,89 milhões), a alta foi de 8% frente ao ano anterior; no Nordeste, porém, foi registrado o maior crescimento (17%), com um rebanho de 148 mil animais (uma base ainda menor, contudo, quando comparado com rebanhos de outras regiões); no Sudeste, foram  contabilizados 1,68 milhão de bovinos (alta de 1,6%); no Norte, 760 mil animais (alta de 0,6%); e no Sul, um total de 705 mil ruminantes (alta de 10,8%). Entre os estados, o confinamento de  bovinos foi liderado por Mato Grosso, seguido por Goiás e São Paulo, respectivamente.

Fale conosco:

0800 110 6262

Sigam nossas redes socias:

Quer receber nossas novidades em primeira mão? Cadastre-se!